FAQ: O tratamento térmico altera a frequência de sonotrodos e boosters de aço? Fabriquei meu sonotrodo com aço ferramenta não tratado (H2379) e após sintonizar, enviarei para tratamento térmico. Porém, após o tratamento térmico não é possível alterar as dimensões facilmente para uma eventual sintonia fina. Sr. O.D.

O processo de têmpera e revenimento altera a frequência de sonotrodos de aço ferramenta.

O endurecimento por têmpera diminui a frequência de sonotrodos de aço, quedas percentuais na faixa de 0,75 a 3,50% (150-700Hz em 20kHz) são comuns para aços D2 e K110. É necessário levar em consideração essa redução de frequência para sintonizar o sonotrodo antes do tratamento térmico. A porcentagem de diminuição depende do material do sonotrodo, geometria e razão de aspecto; é necessário aprender por experimentação a porcentagem real para cada caso. Como não é possível fazer uma sintonia fina do sonotrodo após o tratamento térmico, qualquer erro de estimativa pode colocar a frequência final fora da faixa de tolerância e matar a peça.

O tratamento térmico diminui a frequência de sonotrodos de aço porque afeta as dimensões, densidade, microestrutura e propriedades elásticas. A frequência é determinada pelas dimensões, densidade e propriedades elásticas (módulo de Young, módulo de cisalhamento e coeficiente de Poisson). Nota: As propriedades elásticas também mudam quando a temperatura do sonotrodo aumenta durante a operação, causando a diminuição da frequência.

Aprenda mais sobre a sintonia de sonotrodos.