FAQ: Nosso gerador tem capacidade de rastreamento da frequência de ressonância (Fr). Mas a frequência Fr que obtivemos medindo com o Analisador TRZ não correspondeu à que obtivemos com o rastreamento do nosso gerador. Posso ver que a tensão máxima de saída do TRZ é de 10 Vpp. Minha FAQ é: como podemos verificar nosso transdutor usando TRZ para que realize a medição em tensões mais altas? Sr. A.B.

O Analisador TRZ é capaz de operar somente em baixas tensões. Você se lembra da discrepância de frequência típica entre o Analisador TRZ e o transdutor em alta potência? Diferenças de alguns Hertz são esperadas devido às incertezas de medição e as não-linearidades em alta potência. Se a diferença for várias dezenas ou centenas de Hertz, a saída de potência do gerador pode estar mal ajustada para o transdutor. Normalmente, o indutor de saída do gerador deve ser ajustado para a capacitância da cerâmica piezoelétrica na frequência nominal do transdutor.

O comportamento de transdutores ultrassônicos torna-se não linear e bastante complexo em altas tensões. A frequência de ressonância diminui com o aumento da tensão de excitação e torna-se dependente da direção da varredura. Se em baixa tensão você tem uma única frequência de ressonância Fr, em alta potência você tem uma ampla faixa de resultados possíveis dependendo da tensão elétrica e da direção de varredura. Realizar os testes em baixa tensão não reproduz exatamente as condições reais de uso, porém permite a padronização e possibilita o a comparação de resultados.

Aprenda mais sobre o Analisador TRZ®.